quinta-feira, 2 de julho de 2015

Valdívia e Guilherme deixam o Brasil e 217 médicos ficam desempregados


O Conselho Federal de Medicina promete acionar judicialmente nos próximos dias dois clubes brasileiros: Palmeiras e Altético-MG
Guilherme e Valdívia só não provocaram mais desemprego que a crise grega: Foto: Fernando Collor
Guilherme e Valdívia só não provocaram mais desemprego que a crise grega:
Foto: Fernando Collor
A ação é devido ao grande número de profissionais da área médica que foram demitidos pelos clubes nos últimos dias, 128 no clube Paulista e 89 no alvinegro mineiro.
Segundo Hannibal Lecter, presidente do Conselho, coincidentemente os dois clubes argumentam que esses profissionais tornaram-se desnecessários em seus DMs, depois que os atletas Valdívia e Guilherme deixaram Palmeiras e Atlético-MG, respectivamente.
A justificativa dos clubes não foi bem vista por Lecter, que lembra que até o Governo Nacional se mobilizou em pról da situação vivida pelos dois clubes há alguns anos, criando um plano de apoio para que esses profissionais não fizessem falta para o país: “olha, esses dois clubes mantiveram 217 profissionais exclusivos em seus departamentos médicos nos últimos anos. O Governo Federal inclusive criou o programa Mais Médicos, importando profissionais do exterior, só para suprir esse déficit criado por Palmeiras e Atlético-MG. Agora que os clubes se livraram desses pacientes jogadores, eles simplesmente demitem os médicos? Isso é um absurdo”, lamentou.
Segundo informações do governo brasileiro, cerca de 378 profissionais da área médica devem deixar o país em busca de novas oportunidades no México e Emirados Árabes e o programa Mais Médicos pode ser cancelado a qualquer momento.
http://oledobrasil.com.br/desemprego-medicos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário