domingo, 19 de julho de 2015

Porque o seu marketing de conteúdo não decola? Top 5 Razões


Porque o seu marketing de conteúdo não decola? Top 5 Razões


marketing de conteúdo é um livro que se passa, página após página, em direção a um epílogo que nunca chega ao fim. O marketing de conteúdo é uma saga literária.
O conteúdo pode envelhecer e esgotar a sua utilidade, mas sempre serão substituídos por novos jogadores, que irão interagir uns com os outros habilmente movidos pelo escritor; através deles, os mesmos continuam a cativar o seu público, contando a história de seu mundo … ou marca.
Rand Fishkin, do Moz.com, revela as cinco razões mais comuns pelos quais o marketing de conteúdo falha.

O marketing de conteúdo não é uma linha de montagem

content-link
O mundo digital não é composto de uma série de volumes encomendados, mas por um carnaval de Previews, anúncios e ofertas. Dificilmente um usuário abre um navegador, acessa a um site específico para uma finalidade específica, realiza e desconecta.
A dinâmica das ligações, a chave da World Wide Web, favorece as inferências, conexões espontâneas e distrações. O primeiro grande erro que você pode fazer quando você investe em uma campanha de marketing de conteúdo, presume-se que são as ligações com corredores sem portas, de modo a uma determinada ação é assim outra.
Por exemplo: Eu acesso o Twitter, eu li um tweet, eu clico no link incluído, leio a página de destino, eu preencho o formulário e descarrego o e-book gratuitamente no site, sigo a empresa no Facebook, eu comprao o seu produto. Não é a forma como funciona. Um cenário mais provável é que hoje eu li vários tweets, cliquei distraidamente em um link, se o conteúdo é interessante, eu me lembro deles.
Então, talvez, eu vou volto a esse site, vou lembrar deles quando eu precisar de tipo de produtos / serviços, talvez sem ter que “pesquisando” o nome da empresa, pois é muito longo para se lembrar.
O marketing de conteúdo é, portanto, baseado na construção de relações de confiança e familiaridade.

O conteúdo não se espalha por magia

share-content
A única coisa que se propaga, de forma viral, é a influência.
A disseminação de conteúdo on-line não acontece “por magia”, mas por meio da lógica de distribuição, com base em uma comunidade que se interessa pela narrativa da marca, a ponto de juntá-la, alimentá-la.
Da mesma forma, texto, imagens e vídeo viajando na web e nas mentes das pessoas fazendo as se sentirem envolvidas, inspiradas. Mais precisamente, um bom conteúdo propaga se:
  • Reforça a crença.
  • Refuta uma visão oposta.
  • Começa ou contribui para uma discussão apaixonada.
  • Faz parte dos interesses econômicos das pessoas.
  • Aumenta a inclusão mecânica do grupo.
  • Alimenta a imagem daqueles que compartilham.
Outra vantagem é que não é negligenciável, mesmo que fosse para perder alguns tiros e divulgar algo de qualidade relativa, uma comunidade muito unida não vai deixar de enfatizar os aspectos positivos.
Acontece o mesmo com comediantes de sucesso: são para arrebatar o riso, mais do que as suas linhas, porque eles ganharam um lugar na imaginação do público, que não é susceptível de ser prejudicada.
Antes de criar um conteúdo, perguntar a si mesmo quem irá compartilhar e por quê. A vantagem, como Aristóteles afirmou, é que o homem é um animal social, um comunicador por natureza: nós temos que fazer chegar espontaneamente em seus discursos.

O conteúdo não deve apenas ser criado

Bom conteúdo deve chegar às pessoas, para expressar todo o seu potencial; em uma palavra, os conteúdos são amplificados. Mas quais são os meios de distribuição? E como eles são utilizados?
Depende de seu público. Para começar, identifique o seu nicho, e descubra mais sobre quais são os conteúdos do sucesso e como são transmitidos: você pode verificar o que fazem os concorrentes, as empresas de sua indústria ou as partes interessadas da sua empresa.
Há também serviços de análise capaz de controlar o alto-falante do seu argumento e onde ele faz: Buzzsumo, Topsy, Reddit, Feedly, Flipboard e muitos outros.
Muito importante são os influenciadores, ou seja, pessoas que tratam o assunto com competência, reconhecidas e aclamadas como tal pela Rede do Povo. Provavelmente você conheça alguém, mas se você quiser uma visão mais completa, tente por exemplo, fazer um passeio no Twitter, Klout e Followerwonk.
Lembre-se também de não restringir-se a investigar a rede social, ma tirar o máximo proveito dos motores de busca, e-mail, e os serviços de publicidade paga (Google Adwords, Facebook Ads) que fazem o trabalho em sinergia.
O que mais conta é a paciência para experimentar, aprender e aplicar, porque uma estratégia de conteúdo não é um fogo de artifício que se acende e deixa voar para longe, mas um fogo para manter vivo e lareira crepitante.
A estratégia de conteúdo não ignora o SEO
search-engine-optimization
O Raciocínio compartimentado é uma armadilha mental perigosa. Concentrar-se em conteúdo não significa ignorar o canal de distribuição mais poderoso: o Search Engine Optimization (SEO).
Tudo o que eu vi até agora tem sido posta em causa por uma perspectiva puramente humana. Para permitir a navegação, porém, são os links. Como vimos, que constituem o núcleo da World Wide Web, assim como a chave para quase todas as estratégias de comunicação em linha.
São links que trazem as pessoas para o nosso conteúdo, diretamente a partir dos resultados dos motores de busca, o boletim informativo de sites externos, as páginas dentro o proprietário do site, e assim por diante.
Os links levam “autoridades” ao nosso conteúdo, permitindo que ele seja colocado em posições mais altas da página de resultados do Search Engine (SERP), e, assim, afetando todas as outras páginas do domínio. Isto é, como já dissemos, porque as relações são os constituintes do tecido da Rede, a malha através da qual fluem todas as informações.
Nunca desistir cedo demais
Como visto até agora o marketing de conteúdo é uma solução de médio a longo prazo. Funciona porque combina a dimensão humana e técnicas lógicas sob o mesmo teto, mas é preciso tempo para que ele se estabilize e crie a química certa.
O post que vai dar o salto está atrás da curva da dobra do analytics, e quando isso acontecer, vai aproveitar todos os esforços feitos até agora, despertando o conteúdo latente.

http://startup101.com.br/marketing-e-vendas/porque-o-seu-marketing-de-conteudo-nao-decola-top-5-razoes
Leia Mais ››

5 dicas para tornar seu cérebro mais eficiente



Executar várias tarefas simultaneamente causa estresse ao cérebro e afeta o seu desempenho.


Você está acostumado a responder e-mails durante uma ligação? Aproveita o tempo de uma reunião para organizar a sua lista de afazeres? Executar várias tarefas simultaneamente pode parecer a solução óbvia para uma rotina extremamente atarefada, mas a escritora Margaret Moore, autora do livro "Organize sua Mente, Organize sua Vida", defende que essa prática causa estresse ao cérebro e afeta negativamente o seu desempenho no trabalho.

“Nosso cérebro foi desenhado para focar todos seus recursos em uma tarefa por vez,” conta Moore. “Quando nos concentramos em uma ação, a memória funciona bem, cometemos menos erros e somos mais criativos – às vezes até brilhantes.” Usar o “software” organizacional do seu cérebro da maneira como ele foi projetado pode ajudar a se sentir mais focado e produtivo.

1. Comece seu dia com atividades que acalmem a mente

Da mesma forma que um atleta se alonga antes de competir, seu cérebro precisa de um aquecimento. Moore sugere a prática de atividades que tragam à mente um estado de calma, como um exercício físico, exercícios respiratórios, ouvir música ou simplesmente permitir que a sua mente divague por um período de tempo.

2. Programe tempos de “não perturbe"

Marque períodos de foco total durante o dia. Por exemplo: momentos em que você estiver em tarefas que exijam criatividade e pensamento estratégico. Mantenha sua atenção nessas horas, canalizando toda a sua energia na tarefa em questão, até que você esteja pronto para iniciar a próxima. Evite checar e-mails enquanto estiver nesse momento e coloque seu celular no modo silencioso para evitar perturbações.

3. Freie distrações

“Note uma distração, respire fundo e tome a decisão consciente de continuar focado. Siga a distração somente se for algo urgente, em vez de deixar que ela roube sua atenção”, diz Moore.

Se a tecnologia for a sua principal fonte de dispersão, programe um tempo para olhar e-mails. “Pratique períodos livres de tecnologia para amainar a necessidade de checar e-mails constantemente”, diz Moore. Além disso, simplifique o seu fluxo de trabalho para evitar que você mesmo gere distrações. Feche documentos nos quais você não está trabalhando ativamente e faça esforço consciente para colocar sua atenção completa em cada tarefa.

4. Faça pausas cerebrais frequentes

“Encoraje a sua mente a viajar e mova o seu corpo para refrescar o seu cérebro”, aconselha Moore. Esses intervalos devem ter a frequência que o seu estado físico e emocional exigir. Dê uma caminhada rápida ou faça exercícios de alongamento na sua mesa. Não imagine que fazer pausas irá sacrificar sua produtividade. “Algumas das ideias mais produtivas virão quando você descansar seu foco”, diz Moore.

5. Abasteça o seu cérebro

Exercícios regulares melhoram a capacidade de atenção e memória. Além de esforço físico, o seu cérebro precisa de certos nutrientes para atingir seu desempenho máximo. Em dias de maior atividade cerebral, aposte em fontes de proteína, como ovos, carnes brancas e alimentos que contenham gorduras boas e ômega-3, como nozes.

Fonte: Revista PEGN


Tags: Dicas, Cérebro, Eficiência, Mente, Motivação
Leia Mais ››