sexta-feira, 3 de julho de 2015

Consumidores reduzem quantidade para consumir os mesmos produtos



Pesquisa da MeSeems mostra que quatro em cada 10 entrevistados reduziu volume de compra para se manter fiel às marcas. Apenas 17% não alteraram os hábitos de consumo na crise


Quatro entre 10 brasileiros reduziram a quantidade do que compram para continuarem consumindo os mesmos produtos e as mesmas marcas. A informação é da MeSeems, que pesquisou os hábitos dos brasileiros diante do cenário de dificuldade econômica. Entre os entrevistados, apenas 17% não alteraram seus comportamentos, 30% migraram para itens mais em conta e 13% deixaram de consumir a maioria dos produtos e serviços. A pesquisa foi realizada entre 12 e 15 de junho. O público-alvo para este estudo é composto de homens e mulheres, de idades entre 18 anos e 40 anos, das regiões Nordeste, Sudeste e Sul. Os usuários fazem parte das classes sociais A, B e C, segundo o Critério Brasil 2015.
Segundo a avaliação, 86% dos respondentes consideram compras de mantimentos no supermercado alta prioridade, seguido de medicamentos na farmácia, com 75%. Já o consumo de roupas/calçados (62%) e artigos de beleza (56%) tem uma relevância média, seguido de ir ao bar com amigos (53%), frequentar cinema ou teatro (52%) e viagens de lazer (51%). São consideradas prioridades baixas: compra de imóveis novos ou seminovos para morar ou investir (45%) e a compra de veículos novos ou seminovos (38%).
As expectativas com o cenário econômico brasileiro são pessimistas no curto prazo: 35% dos entrevistados estão pessimistas, 30% muito pessimistas, 18% indiferentes, 13% otimistas e apenas 4% muito otimistas. Já no longo prazo, 28% disseram estar otimistas, 23% indiferentes, 22% pessimistas, 18% muito pessimistas e 8% muito otimistas. Os homens estão mais otimistas no longo prazo que as mulheres, com 30%, ante 26% do público feminino.
MeSeems, Consumo, Crise

Nenhum comentário:

Postar um comentário