segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Calixto Prefeito da Cidade de Santa Luzia concede entrevista a imprensa local e fala de saúde, educação, obras, promessas e eleição




Em entrevista concedida a um canal de notícias da cidade, o prefeito de santa luzia, Carlos Calixto deu pistas de como será o novo Hospital de santa luzia: "Moderno e com UTI, coisas que o HSJD não tem". Segundo o prefeito o Novo Hospital, que de novo não tem nada, pois vai usar os prédios do Antigo PA sede e Viva vida, reutilizados durante a gestãoGgilberto, e equipá-lo com os equipamentos que estão estacionados no PA e nos prédios citados. Na verdade, Calixto vai "tentar fazer" o que está prometendo há dois anos, utilizar os equipamentos comprados pelos estado que deveriam estar em funcionamento no PA São benedito e não foram utilizados até hoje.
Com a medida, o gestor pretende encerrar a novela Hospital São João de Deus e deixar que a situação do Hospital se resolva na justiça, uma vez que até o momento não houve acordo com a prefeitura e o caso está em disputa entre a irmandade e o Estado que se recusa a pagar e custear a reabertura da unidade nos moldes apresentados pela diretoria do Hospital: Assinatura de um contrato de pelo menos 5 anos e pagamento das dívidas que se acumulam.
Calixto afirmou que a nova/velha unidade estará em funcionamento em até 30 dias (o que eu duvido). O prefeito não explicou à reportagem de onde saírão os recursos para custear o novo hospital, já que o estado negocia com o HSJD a manutenção do serviço na cidade.


Promessa de Campanha



A Abertura de um Hospital na cidade ou uma Unidade de saúde com UTI é uma promessa de campanha que calixto havia anunciado já em seu primeiro comício no Bairro palmital em 2012. Na época o prefeito havia dito que a cidade precisava de um atendimento humanizado e que um Hospital com UTI era uma obrigação e seria uma meta em seu mandato. O prefeito disse em entrevista à imprensa da capital que tentou negociar a reabertura do HSJD com a irmandade, mas desistiu depois de perceber que o benefício custaria caro demais para a cidade e o retorno não seria satisfatório para compensar o investimento.



Calixto também havia prometido durante a campanha que traria uma universidade ou uma grande instituição de ensino para a cidade e santa luzia é sede da IFMG. O Instituto quase não veio para a cidade devido ao desinteresse do ex prefeito Gilberto. Na época a diretoria do IFMG fez contato com o Vitrine buscando uma intervenção e os orientamos que esperassem a posse do novo prefeito para fazer uma negociação com ele para cessão do terreno. Entramos em contato também com a assessoria do prefeito (que na época era candidato) repassando contatos do IFMG para que a transação fosse possível.



SAMU



Calixto também falou durante a entrevista que o SAMU deve voltar à cidade assim que o Novo/velho hospital estiver funcionando. Segundo o prefeito o impedimento do serviço deve-se à burocratização frente ao estado para que o SAMU circule, por este motivo há viaturas estragando no pátio da prefeitura. Calixto afirma que no início do mandato o serviço foi cortado porque a cidade não comportava um hospital que pudesse atender a população, uma unidade de saúde que o serviço pudesse levar o paciente sem o risco de óbito por falta de atendimento de qualidade. Por este motivo todos os pacientes eram transportados para belo horizonte. Com o corte de verbas por parte do governo federal o serviço ficou ainda mais difícil pois a prefeitura de BH havia emitido comunicado informando que não atenderia mais pacientes da RMBH e do estado devido ao corte de recursos. Desta forma o SAMU ficou limitado a BH e o serviço tem sido feito por uma viatura que cobre toda a RMBH e pelo Corpo de Bombeiros, que atendem diversas cidades do estado. O prefeito afirmou que o serviço volta em 30 dias, assim que for concluído no novo hospital e a unidade estiver funcionando.


Escolas

O prefeito de Santa Luzia, Carlos Calixto falou das péssimas condições encontradas no início da sua gestão das escolas da cidade. "Encontramos apenas uma escola em condições de atender os alunos e todas as outras completamente destruídas". Depois de um programa emergencial, hoje conseguiram reformar quase todas as escolas da cidade. Calixto ainda afirmou que estão em construção mais três novas escolas na cidade. Os salários estão em dia, porém profissionais da educação reclamam da falta de valorização dos profissionais. 

O prefeito ainda afirmou que colocou a saúde e a educação da cidade no século 21, assim como havia prometido durante campanha. O prefeito disse ainda que irá criar a escola digital com internet de altíssima qualidade que operará por fibra ótica, cabeamento que já existe na cidade. As aulas digitais devem ser ministradas via vídeo e devem ser gravadas por uma equipe dentro de um estúdio próprio e se o aluno não entendeu a aula pode levar o conteúdo para casa e revisar. Segundo o prefeito a prefeitura está terminando o cabeamento de 270 km de fibra ótica na cidade de santa luzia e segundo ele mais moderna e melhor do que a utilizada em Belo horizonte. Calixto afirmou que o serviço deve interligar todas as escolas e prédios públicos e a previsão é de que esteja em operação dentro de 60 dias. 

A prefeitura deve abrir uma licitação e buscar uma empresa privada para exploração do serviço na cidade. esta empresa provavelmente deva utilizar o sistema criado pela prefeitura e nos moldes da mesma para distribuir o serviço em santa luzia. Entrei em contato com algumas das empresas que exploram o serviço e a maioria vê a iniciativa com desconfiança. Acreditam que com a concorrência da prefeitura o serviço deva ficar mais caro e que não seja viável para a empresa licitada vencedora oferecer o serviço por um preço justo que possa bater de frente com a concorrência via satélite (via modem) como hoje é operado na cidade. 


Facebook

Em entrevista o prefeito afirmou que seu perfil criado há poucos dias e é um perfil verdadeiro do prefeito, que tem por objetivo interagir com os cidadãos da cidade de santa luzia. Segundo Calixto ele não irá responder aos questionamentos, mas deve ler todos os comentários dos munícipes. O prefeito não irá utilizar de assessores para responder em seu nome, ele opera o perfil. "Eu não deixo ninguém falar em meu nome, seja notícia boa ou ruim". 

Obras e Funcionalismo

Avenida Pedro I tornou o bairro Londrina e baronesa uma via de acesso à MG 20, assim como o bairro Liberdade. Avenida Raul Teixeira, uma das mais antigas vias da cidade, recebeu recapeamento e uma avenida sanitária. calixto afirmou que fez o que os gestores esperam 50 anos para fazer, dar continuidade à avenida depois do rio das velhas. Segundo o prefeito, a obra do viaduto visa interligar bairros e proporcionar a continuação da via. Obra que já deveria ter sido feita há décadas. Outra obra foi a ligação da avenida brasília, cemitério e do Morro alto que vai sair na linha verde. Com a obra, o morador do Setor 7 no palmital vai cortar um grande caminho para ir até santa luzia. O prefeito afirma que mais de 100 km de via já foram pavimentadas e outras recapeadas só na sua gestão. 

13º Salário

Calixto garantiu o 13º do Funcionalismo da cidade, portanto os funcionários da prefeitura tem garantido o salário extra para finalmente aquecer o comércio local no fim do ano. Segundo o prefeito o recurso é possível graças a retirada de 1/12 de arrecadação para depósito em fundo específico. Calixto afirmou ainda que pagará as férias ADIANTADA dos professores, tudo em dezembro. O funcionalismo deve receber pagamento no Dia 1º de dezembro o de novembro, no dia 10 de dezembro será pago o 13º salário (integral) e no dia 20 de dezembro vão receber o pagamento do mês de dezembro (antecipado). 

POLÍTICA

O prefeito afirmou que não tem oposição na cidade. "Eu não tenho oposição, eu tenho inimigos de outros partidos. Isto é terrível! sabe, é as pessoas misturarem as coisas". Calixto reafirmou o que havia declarado em entrevista no início do mandato no Vitrine, "Eu separo bem as coisas: Amizade, negócio e política". Segundo o prefeito, ficam falando mau dele durante quatro anos ininterruptamente e não colaboram em nada com este debate para o crescimento da cidade. "quando perdi a eleição ninguém me viu falar mal deste ou daquele candidato, eu sumi, fui cuidar da minha Empresa". 

CULTURA

Teatro da cidade servirá como uma escola multi cultural, onde haverá aulas de dança, teatro, música e apresentações para a população destes alunos em eventos esporádicos. 

Segundo o prefeito o fim do carnaval na cidade se deu devido a queixa de moradores da região embalados por denúncias políticas com interesses escusos.  

Todas as informações foram extraídas de vídeos da Ketal Tv. A entrevista está dividida em vários vídeos que podem ser vistos em sua íntegra no canal da TV no youtube (aqui)

Fonte: Vitrine Santa Luzia

Nenhum comentário:

Postar um comentário