quinta-feira, 9 de julho de 2015

Mobile representou 14% das vendas online no primeiro trimestre de 2015

O recente estudo State of Mobile Commerce, realizado pela Criteo, revelou dados importantes sobre as mudanças de comportamento do consumidor online brasileiro.

De acordo com os dados obtidos, somente durante o primeiro trimestre de 2015, o mobile foi responsável por 14% das transações no e-commerce nacional. Com isso, a expectativa é de que os dispositivos móveis sejam responsáveis por até 22% da realização das compras online até dezembro de 2015.

O número é expressivo se comparado aos índices obtidos nos Estados Unidos: as vendas por dispositivos móveis já ultrapassou os 30%, e neste cenário, foram efetivadas 40% das vendas de seus principais varejistas.
A pesquisa avaliou 1,4 bilhões de operações de compras online. Entre consumidores que efetivaram as transações pela internet, 10% finalizaram o processo utilizando smartphones e 4% via tablets.

Quanto aos principais sistemas operacionais atuantes no e-commerce brasileiro, o Google levou a melhor no País: foram 7% de compras finalizadas via Android, contra 3% realizadas via iOS.

As categorias de mercado mais bem-sucedidas nas conversões realizadas por smartphones e tablets feitas em todo o mundo são “Moda e Luxo” e “Travel”. Outra categoria que chamou a atenção pelo seu crescimento nas vendas mobile foi a “Home”, que saltou rapidamente dos 17% para os 21%.

A nova fronteira do e-commerce

A expansão mobile é inevitável. No Brasil, a estimativa é que 22% das compras sejam efetuadas dessa forma até o final do ano, e que cheguem a até 40% em escala global.

Um dos fatores que pode influenciar essa mudança no comportamento dos consumidores é sua interação com os apps, que chegam a gerar até 50% da receita de empresas que utilizam o recurso em suas vendas online. Os resultados são tão positivos que os aplicativos geram uma performance melhor até que os desktops.

Além disso, o estudo também revelou que quanto maior for a otimização de um site para operar em dispositivos móveis, mais a taxa de conversão aumenta. Ou seja, o varejista que se preparar adequadamente para mobile terá mais chances de sucesso nas suas vendas.    
 
Fonte: Precifica        


Nenhum comentário:

Postar um comentário